px acessibilidade mapa do site contactos pesquisa área de entidades copyright       
px
px Delegação px Noticias px Eventos px Entidades px Museu px Formulários px FAQ px Hiperligações px Procedimentos Concursais Comuns px Contratação Pública px
px
px
Distrito de Leiria   Distrito de Coimbra   Distrito de Coimbra (2)   Distrito de Viseu   Distrito de Aveiro   Distrito de Aveiro (2)
px

Museu > Distrito de Castelo Branco > Concelho de Belmonte >
Mares

Autor: Moreira Neves

Localização: Belmonte, Freguesia de Belmonte, Entroncamento da Estrada de Maçainhas com a EN 345
(Coordenadas: N: 40º 21' 55,47'' W: 007º 20' 25,12'')

Data de Inauguração: 2000

Promotor: Câmara Municipal de Belmonte

Materiais: Granito, bronze (caravela)

Dimensões: 125cm x 160cm x 129cm

Descrição / Tema: Escultura de arte contemporânea, com alguns apontamentos abstraccionistas desenvolvendo uma certa geometria. O escultor desenvolve a escultura numa alusão ao tema dos 500 anos da descoberta do Brasil, apresentando uma “pequena caravela” em bronze, que passa quase despercebida sobre uma grande massa compacta granítica robusta, com texturas rugosas. Esta composição pode fazer pensar na fragilidade das embarcações que encetaram as viagens na imensidão oceânica, na época dos “descobrimentos portugueses”.

Historial: A Obra inscreve-se num universo de dez peças, de vários escultores, colocadas em diversos pontos do concelho de Belmonte, promovidas no “Atelier de Escultura” integrado no Simpósio “500 Anos À Descoberta do Brasil”, em Belmonte no ano 2000. Dinamizado pelo município, no âmbito das comemorações dos 500 anos da descoberta do Brasil em 1500 por Pedro Alvares Cabral, considerado um filho da terra, filho de D. Fernão Cabral I, 1º alcaide mor de Belmonte e D. Isabel Gouveia.

Bibliografia: MARQUES, Manuel, Belmonte Terras de Cabral, Belmonte, 2001;

http://www.cm-belmonte.pt/Cabral/comemoracoes.html, 07-11-2009

Fotógrafo: Pedro Medeiros

Ano de Registo Fotográfico: 2005
 Mares px