px acessibilidade mapa do site contactos pesquisa área de entidades copyright       
px
px Delegação px Noticias px Eventos px Entidades px Museu px Formulários px FAQ px Hiperligações px Procedimentos Concursais Comuns px Contratação Pública px
px
px
Distrito de Leiria   Distrito de Coimbra   Distrito de Coimbra (2)   Distrito de Viseu   Distrito de Aveiro   Distrito de Aveiro (2)
px

Museu > Distrito de Guarda > Concelho de Guarda >
Monumento a Monsenhor Alves Brás

Autor: Busto: Armando Vidal; Fonte: Arquitecto António Saraiva*

Localização: Guarda: Freguesia da Sé, Largo Monsenhor Alves Brás

Data de Inauguração: Posterior a 1999 (edificado – 1999)

Promotor: Casa de Santa Zita

Materiais: Busto: bronze; Fonte: granito.

Dimensões: Busto: 60cm x 80cm

Descrição/ Tema: Monumento a Monsenhor Alves Brás, constituído por uma fonte de jactos de água, de arquitectura contemporânea, de linhas geometrizantes, com um tanque alongado, ligeiramente curvo, no qual se ergue um elemento parietal que em cerca de metade é composto por quatro pilares, lembrando uma galeria, enquanto o restante é pleno e contém integrado um busto em bronze de inspiração naturalista que retrata o homenageado, tem ainda uma inscrição evocativa aos valores defendidos pelo homenageado “A FAMÍLIA / É A NASCENTE / DONDE BROTA A HUMANIDADE / MONSENHOR ALVES BRÁS / CENTENÁRIO DO NASCIMENTO / 1899-1999”.

Historial: Monumento de homenagem Monsenhor Alves Brás (1899-1966), promovido pela obra de Santa Zita (fundada pelo homenageado), edificado em 1999 por ocasião do centenário do seu nascimento.
Desde 1990 decorre um processo para a beatificação de Alves Brás, tendo este ano (2008) o Papa Bento XVI aprovado a publicação do decreto que o reconhece com virtudes heróicas.
Alves Brás foi ordenado sacerdote em 19 de Julho de 1925, na Capela Episcopal da Guarda, sendo logo nomeado Pároco da Aldeia das Donas, no Concelho do Fundão, mas por motivos de doença teve de abandonar o cargo e, em Setembro de 1930 foi nomeado director espiritual do Seminário Maior da Guarda. Foi um apóstolo da juventude trabalhadora, sensível as aos pobres e marginalizados, fundou em 1932 a obra de Santa Zita e o Jornal “Voz das Criadas” actual “Bem-Fazer”.
Em 1933 fundou o Instituto Secular das Cooperadoras da Família, em 1960 fundou os Centro de Cooperação Familiar e em 1962 fundou o Movimento por um Lar Cristão e o Jornal da Família.
Recebeu em 1958, do Papa Pio XII o título de Monsenhor e em 1962, recebeu do Papa João XXIII o título de Prelado Doméstico.

Fotógrafo: António José Martins
Ano de Registo Fotográfico: 2004
 Monumento a Monsenhor Alves Brás px