px acessibilidade mapa do site contactos pesquisa área de entidades copyright       
px
px Delegação px Noticias px Eventos px Entidades px Museu px Formulários px FAQ px Hiperligações px Procedimentos Concursais Comuns px Contratação Pública px
px
px
Distrito de Leiria   Distrito de Coimbra   Distrito de Coimbra (2)   Distrito de Viseu   Distrito de Aveiro   Distrito de Aveiro (2)
px

Museu > Distrito de Leiria > Concelho de Leiria >
Afonso Lopes Vieira

Autor: Joaquim Correia
Localização: Leiria: Freguesia de Leiria, R. da Graça, entre o Largo Marechal Gomes da Costa e a Praça Rodrigues Lobo.
Data de Inauguração: 30 Novembro, 1979
Promotor: Câmara Municipal
Materiais: Bronze (escultura) e pedra de Lioz (pedestal)
Dimensões: Estátua: 170cm; supedâneo: 48cm X 160cm X 160cm
Descrição/ Tema: Escultura em Bronze, sobre base paralelepipédica em pedra, na qual tem duas placas com inscrições “1º CENTENÁRIO / DO NASCIMENTO / 1878/1978”, “AFONSO LOPES VIEIRA / 1878/1946 / Neste local existiu a casa onde nasceu o Poeta”.
Constituída por uma figura humana algo intimista, fundida numa composição orgânica rochosa, que pretende representar um dos locais de eleição do poeta “os rochedos de São Pedro de Moel”, sobre a qual assentam as mãos cruzadas do poeta que apoiam o seu rosto contemplativo de olhar sonhador, revelando que Joaquim Correia ao conceber esta composição tinha um substancial conhecimento da vivência do poeta e da sua obra literária.
A obra faz lembrar “O Pensador” de Auguste Rodin, apontando para influências expressionistas, estas também já manifestadas noutra escultura do mesmo autor, concebida para a mesma cidade em 1973 “O Monumento a Francisco Rodrigues Lobo”.
Historial: Afonso Lopes Viera (1878-1946), poeta natural de Leiria, um dos principais representantes do “neogarrettismo”, fez o curso de direito na Universidade de Coimbra (1894-1900), indo depois viver para Lisboa, onde exerceu funções de redactor na Câmara dos Deputados até 1916, a partir desta data dedica-se exclusivamente à actividade literária, produzindo uma vasta obra. A obra inicialmente foi colocada no jardim de Leiria, junto ao rio Lis, só mais tarde foi transferida para o local onde hoje se encontra.
Bibliografia: PEREIRA, José Fernandes, Dicionário de Escultura Portuguesa, Lisboa 2005;
Fotógrafo: Susana Paiva
Ano de Registo Fotográfico: 2004

 Afonso Lopes Vieira px