px acessibilidade mapa do site contactos pesquisa área de entidades copyright       
px
px Delegação px Noticias px Eventos px Entidades px Museu px Formulários px FAQ px Hiperligações px Procedimentos Concursais Comuns px Contratação Pública px
px
px
Distrito de Leiria   Distrito de Coimbra   Distrito de Coimbra (2)   Distrito de Viseu   Distrito de Aveiro   Distrito de Aveiro (2)
px

Museu > Distrito de Viseu > Concelho de Tondela >
MONUMENTO EM MEMÓRIA DOS COMBATENTES DO ULTRAMAR

Autor: Luz Correia
Localização: Tondela, Freguesia de Molelos, Nó do IP3, junto à Nacional 230 - Acesso Tondela/Molelos; Coordenadas: N 400 31’ 32’’; W 80 05´ 12´´
Data de inauguração: 28 de Junho de 2002
Promotor: Câmara Municipal de Tondela
Materiais: Mármore, granito, bronze e metal
Dimensões: 7,00m de altura x 5,00m de diâmetro
Descrição: Conjunto escultórico de arte contemporânea a exibir grande verticalidade, constituído por uma estrutura em mármore na parte superior e em granito na parte inferior, circundado por 49 bestas metálicas.
Superiormente tem configurado um mapa com o Sudoeste Africano, enquanto inferiormente tem inscritas duas citações de Fernando Pessoa e de Luís de Camões.
Num dos lados, onde está representado a zona do Congo, podemos ler uma quadra retirada da Mensagem: “A alma é divina e a obra é imperfeita. / Este padrão sinala aos ventos e aos céus / Que da obra ousada, é minha a parte feita / O por - fazer é só com Deus.” No outro lado, onde está representada a zona de Moçambique, podemos ler alguns versos retirada do Lusíadas: “ Em perigos e guerras esforçados / Mais do que prometia a força humana / Em vós esperam ver-se renovada / Sua memória e obras valerosas”.
Cada besta simboliza cada um dos combatentes de Tondela que pereceram na guerra, correspondendo a cada uma delas uma placa identificativa relativa ao combatente que representa.
Historial: O monumento tem como propósito honrar todos aqueles que foram chamados a cumprir o dever cívico de defender os interesses de Portugal, e sobretudo para lembrar aqueles que tombaram no cumprimento desse dever cívico.
Esta obra nasceu por força da vontade do Núcleo do Concelho de Tondela da Associação dos Combatentes do Ultramar.
A rotunda escolhida para a sua implantação reflecte a centralidade que este monumento representa para as pessoas que entram e saem do Concelho. Local privilegiado, também para estacionamento de modo a que as pessoas possam visitar o monumento, ler os versos nas estruturas ou junto às bestas os nomes dos que pereceram.

Bibliografia: Informações cedidas pela Câmara Municipal de Tondela;
http://ultramar.terraweb.biz/Memoriais_concelhos_Tondela.htm [conferido a 01-02-2011];
http://obeirao.net/jornal/index.php?option=com_content&task=view&id=965&Itemid=193 [conferido a 01-02-2011].
Fotografo: José Alfredo
Ano do Registo Fotográfico: 2005
 MONUMENTO EM MEMÓRIA DOS COMBATENTES DO ULTRAMAR px