px acessibilidade mapa do site contactos pesquisa área de entidades copyright       
px
px Delegação px Noticias px Eventos px Entidades px Museu px Formulários px FAQ px Hiperligações px Procedimentos Concursais Comuns px Contratação Pública px
px
px
Distrito de Leiria   Distrito de Coimbra   Distrito de Coimbra (2)   Distrito de Viseu   Distrito de Aveiro   Distrito de Aveiro (2)
px

Museu > Distrito de Viseu > Concelho de Tondela >
A PAZ E A CONCÓRDIA

Autor: Gustavo Bastos

Localização: Tondela, Freguesia de Tondela, Largo Prof. Doutor Anselmo Ferraz de Carvalho; Coordenadas: N 40° 30' 56" W 8° 04' 50"

Data de inauguração: 25/07/1971

Promotor: Ministério da Justiça

Materiais: Bronze e granito

Dimensões: Estátua 3,00m X 0,90m X 0,80m; Pedestal 0,81m X 1,30m X 2,00m

Descrição: Para a fachada do Tribunal de Tondela, Gustavo Bastos moldou as duas alegorias iconográficas da Justiça: a Paz e a Concórdia. A Paz é representada por uma figura feminina que sustenta uma placa com um ramo de oliveira estilizado, o qual significa o sentido de purificação, de vitória sobre o conflito. A Concórdia exibe uma placa representando duas figuras marchando lado a lado como amigas.
Ambas as estátuas de arte contemporânea estão assentes no jardim fronteiro ao edifício do Tribunal da Comarca de Tondela, representadas sem venda nos olhos: a que se encontra do lado esquerdo do edifício é a representação da Paz; no outro extremo do edifício, no lado direito, podemos observar a que representa a Concórdia.
A produção escultórica do autor destas duas peças, Gustavo Bastos, está ligada a um figurativismo, de linhas sóbrias, marcada pela frontalidade e serenidade volumétrica. O escultor retrata a mulher com uma emotividade passiva, transbordante de sentimentos contidos.

Historial: No Palácio da Justiça de Tondela, cujo autor do projecto de arquitectura foi o Arquitecto António Madeira Portugal, encontra-se uma lápide inaugural, na qual consta o seguinte: ESTE EDIFICIO FOI INAUGURADO / EM 25 DE JULHO DE 1971 / POR SUA EXCELENCIA O MINISTRO DA JUSTIÇA / PROFESSOR DOUTOR / MÁRIO JÚLIO DE ALMEIDA COSTA.

Bibliografia:
NUNES, António Manuel - Justiça e Arte: Tribunais Portugueses. Lisboa: Secretaria-Geral do Ministério da Justiça, 2003.
NUNES, António Manuel - Espaços e Imagens da Justiça no Estado Novo. Templos da Justiça e Arte Judiciária. Coimbra, 2003.
PEREIRA, José Fernandes - Dicionário de Escultura Portuguesa. Lisboa, 2005.

Fotografo: José Alfredo

Ano de Registo Fotográfico: 2005

 A PAZ E A CONCÓRDIA px