px acessibilidade mapa do site contactos pesquisa área de entidades copyright       
px
px Delegação px Noticias px Eventos px Entidades px Museu px Formulários px FAQ px Hiperligações px Procedimentos Concursais Comuns px Contratação Pública px
px
px
Distrito de Leiria   Distrito de Coimbra   Distrito de Coimbra (2)   Distrito de Viseu   Distrito de Aveiro   Distrito de Aveiro (2)
px

Museu > Distrito de Viseu > Concelho de Castro Daire >
HOMENAGEM AO PADRE SEBASTIÃO VIEIRA

Autor: Manuel Vaz
Localização: Castro Daire, Freguesia de Castro Daire, Largo da Igreja de Castro Daire.
Data de Inauguração: 23 de Janeiro de 2005
Promotor: Padre Carlos Caria
Materiais: Bronze
Dimensões: 4,00m x 1,20m x 0,40m
Descrição: Nesta peça o mestre escultor Manuel Vaz concilia o gosto naturalista e o espírito clássico com um conceito plástico modernista. Procurou em termos compositivos organizar o elemento figurativo com a forma geométrica, estabelecendo um paralelismo entre o braço esquerdo e a hipotenusa do triângulo, uma vez que em causa está um triângulo rectângulo, e a verticalidade da representação do corpo com a do cateto. Optou por não colocar qualquer pedestal, a peça arranca da relva sem necessidade do referido elemento, pois se existisse, tornaria aquele volume muito mais preso ao solo. Resulta, assim, numa harmónica convivialidade entre a peça, o espaço urbano e o público anónimo de todos os dias.
O triângulo é um símbolo de harmonia, de transcendência e no caso da religião cristã remete para a Santíssima Trindade, para o número três, para a figura masculina. Plasticamente é uma forma extremamente dinâmica, mas ao mesmo tempo estável, firme, ascensional, que em conjugação com a figura humana reforça essa projecção no espaço.
Historial: O Padre Sebastião Vieira, mártir, natural de Castro Daire, séc. XVII, foi missionário pela Companhia de Jesus e faleceu no Japão em 1634. Projecto da iniciativa do pároco de Castro Daire, Padre Carlos Caria, desenvolvido com os apoios da fábrica da Igreja e do Município de Castro Daire.
Padre Sebastião Vieira, famoso jesuíta autor de vasta bibliografia, missionário do Padroado Português do Japão, que morreu queimado vivo em Yedo a 6.6.1634, foi mestre de Noviços e procurador da Província de Macau, missionou nas Filipinas (1614) e em 1623 foi eleito para ir a Roma como procurador da Província Japonesa, onde chegou em 1626 e foi acolhido da melhor forma pelo papa Urbano VIII. Em 1629 voltou ao Oriente, levando 23 jesuítas de várias nacionalidades. Em 1632 voltou a entrar no Japão, como administrador do bispado. Em 1633 foi mandado prender pelo imperador nipónico, que o condenou à morte por suplício e, após três dias de martírio, foi queimado vivo.

Bibliografia: Informações cedidas pelo escultor Manuel Vaz;
http://www.soveral.info/casadatrofa/trofa9.htm [consultado em 15/11/2010]

Fotógrafo: José Alfredo

Ano de Registo Fotográfico: 2005
 HOMENAGEM AO PADRE SEBASTIÃO VIEIRA px