px acessibilidade mapa do site contactos pesquisa área de entidades copyright       
px
px Delegação px Noticias px Eventos px Entidades px Museu px Formulários px FAQ px Hiperligações px Procedimentos Concursais Comuns px Contratação Pública px
px
px
Distrito de Leiria   Distrito de Coimbra   Distrito de Coimbra (2)   Distrito de Viseu   Distrito de Aveiro   Distrito de Aveiro (2)
px

Museu > Distrito de Aveiro > Concelho de Aveiro >
MEMÓRIA À AVIAÇÃO NAVAL

Autor: Jorge Trindade
Localização: Aveiro, Freguesia da Glória, Rua Club dos Galitos, junto à ponte da Dobadoura; Coordenadas: N 400 38´ 26´´; W 80 39´22´´
Data de inauguração: 18 de Maio de 1981
Promotor: Câmara Municipal de Aveiro
Materiais: Bronze e cimento
Dimensões: Elementos em bronze com altura variável de 2,60m a 3,00m / Blocos 1,27m x 0,40m x 0,81m.
Descrição: Conjunto escultórico constituído por três elementos estilizados em bronze, de desenvolvimento ascendente com altura variável, assente num pedestal constituído por três blocos de betão. A base de cada elemento, formada por ¼ de círculo, permite no seu desenvolvimento ascendente simbolizar a Aviação Naval através de uma forma com origem numa linha plana (horizontal) que se prolonga no espaço. O pedestal tem a seguinte legenda em capitais: AVIAÇÃO NAVAL / 1918 – 1952.
Junto ao monumento fazendo parte integrante do mesmo, encontram-se dois elementos soltos encimados por uma lápide de bronze em alto-relevo. O primeiro, colocado aquando a inauguração do monumento, tem os emblemas da Câmara Municipal de Aveiro e da Escola de Aviação Naval, com a seguinte data: AVEIRO 1981/ AVIAÇÃO NAVAL 1918 – 1952. Por debaixo, pode ler-se ainda: “Com a violenta nortada que fazia e auxiliado pela mareta que se tinha formado na ria de Aveiro, o hidro – avião descolou como nunca o vira descolar...” S. Jacinto, Fev. 1921 – Sacadura Cabral. A segunda placa foi colocada numa fase posterior à inauguração do monumento e tem a seguinte inscrição em capitais: ESCOLA DE AVIAÇÃO NAVAL ALMIRANTE GAGO COUTINHO/ 1934 S. JACINTO/ 1952 AVEIRO.
Historial: A base militar de S. Jacinto conta com a presença de militares desde 1 de Abril de 1918 com a instalação de um pequeno Posto Aeronaval Francês.
Foi a 31 de Dezembro 1952 que as aviações do Exército e da Marinha se fundiram dando origem à Força Aérea Portuguesa acabando deste modo com a Aviação Naval precisamente quando atingia o seu apogeu de qualidade.
Anos após a extinção da Aviação Naval, aquando a 1ª Confraternização dos antigos membros da Aviação Naval - os Sobreviventes - a 17 de Maio de 1980, ficou acordado com a Câmara Municipal a inauguração de uma lápida na Rua da Aviação Naval numa das artérias da cidade, para o ano seguinte.
A 18 de Maio de 1981, durante as Comemorações das Festas da Cidade, foi inaugurado a Memória à Aviação Naval (cognominada por muitos de monumento), precisamente no ponto em que os franceses embarcaram os primeiros aviadores e marinheiros para S. Jacinto.
Bibliografia:
DUARTE, J. N. - Hidro-aviões nos céus de Aveiro, In Revista «Aveiro e o seu Distrito». Aveiro (1984), pp. 81 – 83.

Fotografo: José Meneses
Ano do registo fotográfico: 2005
 MEMÓRIA À AVIAÇÃO NAVAL px