px acessibilidade mapa do site contactos pesquisa área de entidades copyright       
px
px Delegação px Noticias px Eventos px Entidades px Museu px Formulários px FAQ px Hiperligações px Procedimentos Concursais Comuns px Contratação Pública px
px
px
Distrito de Leiria   Distrito de Coimbra   Distrito de Coimbra (2)   Distrito de Viseu   Distrito de Aveiro   Distrito de Aveiro (2)
px

Museu > Distrito de Coimbra > Concelho de Mira >
INFANTE D. PEDRO

Autor: Alves André (n. 1959)

Localização: Mira, Freguesia de Mira, Jardim Municipal, Mira

Data de Inauguração: 14-12-1996

Promotor: Câmara Municipal de Mira

Materiais: Bronze (estátua); betão revestido a mármore (pedestal)

Dimensões: 300cm x 145cm (estátua); 175cm alt. (pedestal)

Descrição/ Tema: Estátua de pé, monumental, de arte contemporânea, denuncia influências modernistas com afinidades historicistas, adoptando aqui Alves André mesma linguagem que seguiu na estátua de “Pedro Teixeira” (Cantanhede). Encontra-se integrada no Jardim Municipal, sobre um pedestal octogonal, em betão revestido a mármore, com inscrições alusivas ao Infante D. Pedro em várias faces, entre as quais está incluído o poema de Sophia de Melo Bryner Andersen. A estátua representa o Infante D. Pedro, numa postura heróica, segurando na mão esquerda a espada com a lâmina voltada para baixo e na mão direita um livro junto ao peito.

Historial: Obra encomendada pela Câmara Municipal de Mira, a Alves André, em homenagem ao Infante D. Pedro - 1º duque de Coimbra, príncipe da Dinastia de Avis, filho do rei D. João I e de D. Filipa de Lencastre. Foi regente de Portugal entre 1439 e 1448. A estátua foi inaugurada pelo Sr. Presidente da Assembleia da República, Dr. António Almeida Santos em 12 de Dezembro de 1996.

Bibliografia: I Simpósio Internacional de Escultura Cidade de Cantanhede, Câmara Municipal de Cantanhede 1999;
http://pt.wikipedia.org/wiki/Pedro,_Infante_de_Portugal, 2010-11-26

Fotógrafo: Jorge Neves

Ano de Registo Fotográfico: 2005





 INFANTE D. PEDRO px

 
Itens no mesmo Distrito